Um material criado na Terra, com uma textura de outro mundo

As expectativas em relação ao revestimento de fachadas estão a mudar, tanto a nível técnico como estético. Para lhes dar resposta, a EQUITONE tem vindo a trabalhar com arquitetos para desenvolver a sua nova gama [lunara], inspirada no espaço.

A busca pelo desconhecido

A corrida espacial está mais intensa do que nunca. Os Estados Unidos, a China, a Rússia e muitos outros países estão a competir entre si para estabelecer novos padrões de referência. O universo encerra muitos mistérios ainda por descobrir e ser o primeiro traz inúmeras vantagens a longo prazo...

Através da exploração do espaço, os humanos procuram novas ideias e novos materiais ou componentes, expandindo assim as suas expectativas e horizontes. Na EQUITONE, temos vindo a fazer o mesmo com os nossos materiais, há anos.

Confluências fascinantes

A investigação e a inovação são essenciais tanto na exploração do espaço como na criação de novos materiais. No entanto, em ambos os casos, também dependemos do conhecido, dos elementos e escalas do nosso ambiente, de uma quantidade limitada de recursos - em suma, da nossa própria natureza.

O novo EQUITONE [lunara] é o resultado de uma série de encontros esclarecedores com arquitetos, "astronautas" urbanos que nos ajudaram a visualizar a revolução técnica e estética que nos espera num futuro próximo.

Estamos à procura de novas ideias, soluções tecnológicas e artísticas para novos modelos de construção, soluções que não só sejam capazes de se adaptar às constantes mudanças, mas também de ter em conta aspetos essenciais como a sustentabilidade e reciclagem das fachadas.

Processo de inspiração e criação

Começámos com o fibrocimento, um material secular, feito pelo homem, com propriedades técnicas que garantem durabilidade e desenvolvimento futuro. A nível estético, trabalhámos com arquitetos de todo o mundo para desenvolver uma aparência intemporal que correspondesse às últimas tendências.

Para o conseguir, concentrámo-nos nos aspetos únicos da natureza e dos elementos paisagísticos que nos rodeiam. A ideia era esculpir um material de fachada dinâmico que tivesse um aspeto natural, sem qualquer padrão específico. Mas queríamos ir mais longe, inspirando-nos nas características geológicas de outros corpos celestes através de fotografias e vídeos de várias missões espaciais.

A textura da superfície da Lua, entre outros satélites ou planetas também utilizados como modelos, chamou a atenção dos arquitetos com quem estávamos a trabalhar. Foi este o nosso ponto de viragem.

Após diversos testes sobre a textura inicial, conseguimos refinar a sua aparência e traduzi-la para o acabamento arquitetónico do painel através de um processo mecânico inovador.

Uma textura invulgar

EQUITONE [lunara] dá tanto uma impressão visual como tátil de rocha ou pedra natural e até uma impressão mineral através do reflexo metálico da luz. É um material não polido com um elevado grau de rugosidade, percetível ao toque. Se olharmos de perto, podemos ver todos os detalhes extraterrestres que nos inspiraram.

Este processo criativo também nos permitiu utilizar esta textura para emular materiais como a madeira de certas espécies de árvores, bem como detalhes que lembram processos vulcânicos ou o cintilar das superfícies aquáticas. À primeira vista, o material cintilante parece vivo.

Em suma, criámos uma nova pedra e um material mineral exótico, único, desenvolvido nos nossos laboratórios com a ajuda de numerosos arquitetos. É um material vanguardista e inovador, preparado para se tornar a face visível de projetos incríveis.

Peça a sua amostra de EQUITONE [lunara] em equitone.com e faça com que o seu trabalho inspire algo extraordinário.